Para ler a tese completa, clique aqui.

Defesa da Tese

RESUMO
O objetivo deste trabalho é a construção de uma história do Instituto de Educação do Amapá (IETA), uma escola voltada para a formação de professores em nível de segundo grau, criada em Macapá (AP) em 1949, sem condições mínimas de funcionamento, mas que gradativamente foi corrigindo as suas deficiências e adquirindo uma imagem de escola pública de qualidade, além de enorme prestígio junto à comunidade, até sua extinção em 2005, sob a alegação das restrições da LDBEN à formação de professores em nível de segundo grau e da necessidade de seu espaço físico para a implantação da universidade estadual. A metodologia escolhida foi a pesquisa histórica, qualitativa, bibliográfica (textos, artigos e livros sobre o IETA), documental (documentos básicos e imagens do IETA) e de campo (fala de memorialistas locais e atores da prática educativa da escola), tendo como referencial epistemológico o materialismo dialético, fundamentação metodológica para a aplicação do método dialético de investigação à história das instituições escolares o pensamento de Justino de Magalhães, Paolo Nosella e Ester Buffa, e em Maria Cecília Minayo, para quem a dialética é um caminho do pensamento e a pesquisa um artesanato intelectual. As principais categorias de análise e fio condutor da pesquisa são as representações do trabalho e do conhecimento docente do professor das séries iniciais na cultura escolar do IETA, na forma em que se apresentam na fala dos atores da prática educativa cotidiana, nas grades curriculares e no currículo, na distribuição do espaço físico e nas concepções arquitetônicas do prédio. Para a coleta de dados foram utilizadas técnicas inspiradas na metodologia de Carlos Ginzbourg. A hipótese de trabalho fornece o título à tese, porquanto a educação pelo exemplo é entendida como a representação instituinte da prática educativa ao longo de toda a história do IETA, logo, uma constante ao longo da trajetória da escola. Assim, a história desse Instituto de Educação é concebida em cinco fases: pioneirismo (representações docentes determinadas pelo janarismo estadonovista); consolidação (firma-se a representação da educação pelo exemplo); auge (o máximo do prestígio do IETA junto à comunidade amapaense); crise e extinção.
Palavras-chave: História das instituições escolares. Instituto de Educação do Amapá. Método dialético.

Deixe uma resposta